GPS (GUIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL) EM ATRASO – Como Atualizar, Como Emitir, Cálculo da GPS


 

A Guia da Previdência Social (GPS) é uma tributação obrigatória para todas as pessoas jurídicas que possuam funcionários. Profissionais autônomos e liberais também devem realizar o recolhimento da mesma forma.

O objetivo deste pagamento é o de garantir a aposentadoria, pagamento de pensões, auxílio maternidade, auxílio doença, e muito outros benefícios trabalhistas. Em outras palavras, o valor recolhido mensalmente serve de “caixa” para a previdência social.

Mas, o que deve ser feito quando o pagamento da GPS está em atraso? Como emitir uma nova guia e atualizar o valor? Saiba tudo a seguir!

GPS em atraso

Se você deixou de pagar a Guia da Previdência Social e o atraso é de dias, semanas ou mesmo meses, saiba que existe a opção de atualizá-la via Internet. Nos próximos tópicos você aprenderá o passo a passo deste pagamento.

Mas, em casos de atraso de parcela por um período superior a 5 (cinco) anos, será necessário dirigir-se ao atendimento presencial da Previdência Social, pois o cálculo de atualização é complexo e os juros precisam ser acrescentados.

Como atualizar o GPS em atraso?

Se o atraso da sua guia é inferior a 5 anos, confira o passo a passo de como atualizá-la para realizar o pagamento. Tudo isso pode ser feito via Internet, evitando a necessidade de deslocamento até o atendimento da Previdência Social.

  1. Acesse o link para iniciar o processo: https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/. Ao se deparar com esta tela, selecione a opção “calcular guia/carnê”.
    Cálculo GPS
  2. Uma nova tela irá abrir. Escolha uma das 3 opções, conforme o seu tipo de contribuição.
    SAL - Sistema de Acréscimos Legais
  3. Agora, preencha corretamente todos os seus dados, para que a sua Guia de Previdência Social seja aberta.
    Emitir GPS
  4. Depois de preencher, digite o captcha (atente-se para não errar) e confirme a operação.
  5. Agora, você terá acesso a todo o seu histórico, e irá se deparar com várias competências. Busque a que deseja atualizar e escolha uma data de vencimento.

Como emitir a GUIA GPS?

Para emitir a GUIA GPS os mesmos passos anteriores serão seguidos, desde o acesso ao sistema até a atualização dos pagamentos.

Na nova tela que irá se abrir, no campo de Formas de Atendimento, você deverá selecionar “Acesso Direto”.

Depois de atualizar as competências e escolher uma nova data de pagamento, gere o boleto e imprima-o.
Desta vez, lembre-se de pagá-lo na data correta para evitar outros transtornos ou mesmo as multas!

Cálculo GPS em atraso

Mas afinal, como é feito o cálculo da Guia em atraso? Quanto precisarei pagar por isso? Embora o cálculo possa ser feito automaticamente no site, ou mesmo por um atendente na Central, é importante saber que o valor da “multa” será baseado em 2 taxas:

  • Taxa Selic: trata-se de uma taxa básica da economia, baseada nos investimentos realizados diariamente. O cálculo é feito a partir do 1º dia do mês seguinte ao vencimento, até um mês anterior ao pagamento.
  • Multa: além da taxa Selic, o beneficiário deverá pagar uma multa de 0,33% por dia de atraso. O limite é de 20%, existindo, portanto, um valor máximo de cobrança.

Se você tiver dificuldades para gerar a guia ou dúvidas a respeito das cobranças, poderá procurar o atendimento da Previdência Social mais próximo do seu endereço.

Como evitar o atraso?

Se os seus atrasos de pagamento do Guia da Previdência Social vem se repetindo, uma boa forma de evitá-los é deixando o pagamento no débito automático. Assim, a transação é realizada automaticamente, e você não precisará se preocupar com o GPS.

Para programar e autorizar o pagamento, você precisará conhecer as políticas internas do seu banco. Em alguns casos, o procedimento deve ser feito no caixa eletrônico, enquanto algumas contas permitem a autorização via site ou aplicativo.

Portanto, conheça as formas de inserção de pagamento de débito automático do seu banco, e inclua o pagamento da Guia de Previdência Social.

Caso seja necessário alterar o valor, desativar o pagamento ou qualquer outra mudança, novamente conheça as políticas do seu banco e modifique a transação.

Qual o problema de atrasar o GPS?

Muitas pessoas pensam que atrasar uma parcela ou outra do GPS não interfere no momento da aposentadoria, o que não é verdade.

Atrasar parcelas sempre resulta em interferência no tempo mínimo necessário para se aposentar, e isso trará transtornos e incômodos ao beneficiário.

Portanto, não deixe suas parcelas atrasarem, e quando isso ocorrer, busque pagá-las e não deixar débitos com a Previdência. Afinal, se proceder desta forma, no futuro será tudo mais fácil!

Leave a Reply